kECAK

asia 2007 078

Pôr-do-sol e uma paisagem deslumbrante. Mar, rochas e o sol se despedindo num tom alaranjado. Ao fundo escuto um coro de vozes masculinas gritando ¨chak-a-chak-a-chak”. Estou quase em estado de transe. Estou diante de um espetáculo de Kecak em Uluwatu,  Bali.

299366554_8074f979ea_m

Uma ida a Bali para mim não é completa sem assistir a uma performance de  Kecak, conhecida também como a dança dos macacos. Kecak  não é  uma dança muito conhecida do público brasileiro, mas muito popular em Bali. É quase um estado de transe, sendo um  misto de drama e dança. Originalmente era um ritual de transe de exorcismo acompanhado de um coro masculino. Nos anos 30, Walter Spies, pintor alemão, ficou  interessado neste ritual quando morava em Bali e então, junto ao dançarino balinês Wayan Limbak,  recriou-o em  forma de teatro e dança, baseado no épico Hindu Ramayana. O príncipe Rama, herdeiro do trono do reino de Ayoda, e sua esposa Sita foram expulsos do reino pelo Rei Dasarata por causa de uma intriga da madrasta  de Rama. O canto dos macacos é uma batalha do Ramayana na qual os macacos ajudam o príncipe Rama a lutar contra o terrível rei Ravana. Walter Spies e Wayan Limbak apresentaram aos visitantes da ilha o espetáculo  e após a sua criação, grupos balineses de dança viajaram para fora da ilha  ajudando  a difundir o Kecak.

O figurino do espetáculo é simples, mas bonito. Normalmente  são  dezenas de homens ( o ideal é que sejam mais de cem ) vestidos com sarong  quadriculado de preto e branco  com uma faixa vermelha na cintura e na barra e despidos na parte de cima. Alguns colocam uma flor de hibisco atrás da orelha.  Para mim um dos melhores lugares para a dança do Kecake  é no templo de Uluwatu. Lá você pode conjugar a vista de um pôr-do-sol sobre o mar e, ao mesmo tempo, assistir à dança. Todos se reúnem em um teatro de arena ao ar livre. Em Ubud, no centro da ilha,  também há lugares legais para assistir, mas prefiro Uluwatu, a vista é de tirar o fôlego. Os homens posicionam-se em círculos  e, repetidas vezes, sentam e levantam sacudindo os braços, as mãos,  gritando   em coro¨chak-a-chak-a-chak”. O que torna o Kecak uma dança especial é a conjugação do figurino com vozes masculinas  em coro  repetindo quase sempre a mesma frase em um estado quase de transe..

Adoro aquele coro sacudindo as mãos e  repetindo o tempo todo ¨chak-a-chak-a-chaka-chak””  Em alguns momentos há o predomínio de uma só voz masculina e os outros acompanhando ao fundo. Não entendo muito a história, na verdade fico meio hipnotizada com aquele canto. Gosto é da plasticidade das cenas , das expressões dos rostos dos integrantes , da dança e do canto.

Quando termina o espetáculo já é noite e, para completar o programa,  gosto de comer  frutos do mar  em um restaurante na areia da praia de Jimbaran. Fins de tarde assim me dão motivos para  sempre querer voltar  a Bali, mesmo sabendo que terei que enfrentar uma longa viagem.

875221285_94c3aec183_m 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s